Natal Card - Gif Agosto

Tudo sobre economia, finanças, negócios e investimentos

29/11/2010 09h08

Projeção para juro em 2011 sobe para 12,25%

Pesquisa Focus também mostrou avanço da estimativa para a inflação do IPCA em 2011 pela terceira semana consecutiva.

notícias relacionadas

Acompanhando a piora nas expectativas inflacionárias, o mercado financeiro elevou sua estimativa para a taxa básica de juros (Selic) ao final de 2011. De acordo com a pesquisa Focus, divulgada pelo Banco Central, a estimativa para a Selic no fim do ano que vem passou de 12% para 12,25% ao ano.

O movimento foi seguido de uma alta na projeção para a Selic média em 2011, que passou de 11,63% para 11,78% anuais. Para 2010, as previsões para os juros se mantiveram em 10,75% para o fim deste ano e em 10,03% para a média em 2010.

Inflação

As expectativas do mercado financeiro para a inflação oficial do País pioraram mais uma vez, de acordo com a Pesquisa Focus. A projeção do mercado para o IPCA em 2011 subiu pela terceira semana consecutiva, passando de 5,15% na semana passada para 5,20% na pesquisa divulgada hoje. Para 2010, a mediana das previsões subiu pela 11ª vez seguida, de 5,58% para 5,72%, no mesmo período.

A projeção para o IPCA 12 meses à frente suavizado passou de 5,24% para 5,35%, sendo a terceira elevação seguida. Entre as cinco instituições que mais acertam as projeções de médio prazo, o chamado Top 5, a estimativa para o IPCA em 2011 teve queda, passando de 5,99% para 5,91%. Foi a segunda redução seguida nessa projeção. Para 2010, no entanto, o mesmo grupo elevou de 5,57% para 5,78% a estimativa para o IPCA.

Considerando-se todos os analistas consultados pela pesquisa, para o IPC medido pela Fipe, o mercado reduziu a previsão para 2011, passando de 4,83% para 4,80%. Para 2010, a previsão subiu de 6,13% para 6,20%, sendo a décima alta consecutiva.

As projeções para os índices gerais de preços (IGPs) também tiveram leve piora na pesquisa Focus. Para o IGP-DI de 2011, a mediana das estimativas passou de 5,26% para 5,31%, enquanto para o IGP-M do mesmo ano, a previsão passou de 5,30% para 5,33%.

Para 2010, o mercado subiu de 11,02% para 11,03% a estimativa para o IGP-DI; e de 10,89% para 11,01% a previsão para o IGP-M. As projeções para a variação dos preços administrados tanto em 2010 quanto em 2011 foram mantidas em, respectivamente, 3,50% e 4,50%.

PIB

O mercado financeiro promoveu uma pequena redução na estimativa para o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro em 2010, que passou de 7,60% para 7,55%. Para 2011, a previsão segue de alta de 4,50% do PIB.

Para a produção industrial, o mercado está mais pessimista tanto para este ano quanto para o ano que vem. A estimativa de crescimento em 2010 passou de 11% para 10,98% e para 2011, de 5,40% para 5,25%.

Câmbio

O mercado financeiro manteve suas projeções para a taxa de câmbio e também para a relação dívida/PIB neste ano e no próximo. De acordo com a pesquisa Focus, a mediana das estimativas para o dólar no fim de 2010 segue em R$ 1,70 e, para o fim de 2011, em R$ 1,75. A projeção para o câmbio médio deste ano foi mantida em R$ 1,76 e a média para o ano que vem segue em R$ 1,74.

A relação dívida líquida do setor público ante o PIB teve sua previsão para 2010 mantida em 40,50% e para 2011, em 39,50%.

 

Fonte: Agência Estado


0 Comentário

Av. Senador Salgado Filho, 2190 - Ed. Portugal Center - 207/209 - Fone: (84) 3206-9578
2010 ® Portal Mercado Aberto. Todos os direitos reservados.
ponto criativo