Natal Card - Novo Endereço

Tudo sobre economia, finanças, negócios e investimentos

23/11/2011 08h41 - Atualizado em 23/11/2011 08h41

Confira o balanço do 3º Fórum Eólico Nacional realizado em Natal

Comercialização da energia produzida pelos ventos foi o painel principal da tarde

notícias relacionadas

 

Com a palestra da presidente executiva da ABEeólica, Élbia Melo,teve início a segunda tarde do Fórum. Depois de apresentar a associação, a presidente deu um retrato da situação da energia eólica no Brasil, mostrando que somos o 16º país com maior capacidade eólica instalada.

A preocupação com geração de energia elétrica é crescente, para que essa produção aconteça dentro de alguns critérios como independência de fontes e de preços e baixa emissão de CO2. Élbia Melo explicou que no Brasil a demanda por energia é crescente. O incremento médio calculado para o período de 2011-2020 é de 3.200 MWmed.Ela

Citou também fatores positivos para o aumento na demanda por energia eólica nos próximos anos, tais como a possibilidade de geração descentralizada, mais próxima aos centros consumidores, a possibilidade de micro e mini geração, e o preço das fontes renováveis, que tem se tornado cada vez mais competitivo.

Sobre os leilões, a diretora afirmou que falar em preço antes do momento é temeroso,  pois o preço é uma variável de momento, discreta e totalmente influenciável por outras variáveis, portanto muito difícil de ser prevista.

Complementando o painel sobre  comercialização, o Presidente da MDA Serviços LTDA, Milton Duarte de Araujo, falou sobre o ambiente de comercialização de energia eólica. Para ele, é preciso atentar ao potencial do mercado livre, que hoje representa quase 1/3 do consumo total de energia e cresce mais que o mercado regulado. Araujo mostrou dados da EPE que indicam que no Brasil,  de janeiro a setembro de 2011, o consumo total de energia elétrica foi de 321.069Mw/h, sendo que o consumo residencial corresponde à maior parte e foi de aproximadamente 83.000Mw/h.

Finalizando, o presidente da MDA Serviços ressaltou que até 2015 15.000MW terão os contratos vencidos. "A recontratacão, que será necessária para suprir essa demanda, abrirá espaço para uma entrada ainda maior da energia eolica no país", afirmou.

O último painel da 3a Edição do Forum Nacional Eólico tratou dos aspectos ambientais e contou com a presença do Diretor técnico do IDEMA Manuel Jammir Fernandes Junior, do geógrafo Iron Medeiros e do Diretor de Meio Ambiente do CERNE, Hugo Alexandre. 

 

Fonte: Cerne


0 Comentário

Av. Senador Salgado Filho, 2190 - Ed. Portugal Center - 207/209 - Fone: (84) 3206-9578
2010 ® Portal Mercado Aberto. Todos os direitos reservados.
ponto criativo