Seturn - 27/09

Tudo sobre economia, finanças, negócios e investimentos

29/11/2011 09h29

Endividados devem ter cuidado redobrado com as compras parceladas de Natal

Os parcelamentos mais longos devem ser evitados, pois, segundo os especialistas, eles envolvem mais riscos e incertezas, como perda de emprego ou enfermidade na família.

notícias relacionadas

Consumidores que estão endividados, mas desejam realizar compras parceladas neste Natal, devem ter cuidado redobrado com os prazos longos de financiamento, para não comprometerem ainda mais a renda.

De acordo com economistas da Serasa Experian, não há problemas em parcelar os presentes, mas acumular dívidas envolve mais incertezas e, no próximo ano, a renda do trabalhador não deverá crescer como em 2010 e 2011.

Os consumidores que aproveitaram a primeira parcela do 13º salário para renegociar dívidas devem priorizar o pagamento dessas parcelas, antes de se comprometer com uma nova dívida. É importante evitar novos débitos, para não ficar inadimplente novamente.

Aos consumidores endividados ou inadimplentes que perderam o controle, os economistas aconselham que busquem a negociação das dívidas. O 13º é uma das melhores alternativas para organizar a vida financeira. Caso ainda não tenha negociado suas dívidas, o consumidor pode tentar fazer isso diretamente com os credores, sem precisar contratar serviços de terceiros.

Parcelas e crédito
Os parcelamentos mais longos devem ser evitados pelos consumidores, pois, segundo os especialistas, eles envolvem mais riscos e incertezas, como perda de emprego ou enfermidade na família. A dica é comprometer apenas uma parcela menor da renda, para que, caso haja alguma eventualidade, o patrimônio do consumidor não seja reduzido.

Neste período, o consumidor também deve evitar recorrer às linhas de crédito mais caras, como o pagamento mínimo da fatura do cartão de crédito ou o cheque especial, como opção para obter recursos para as compras de Natal.

Caso queira usar o cheque pré-datado, o consumidor terá de ter disciplina, pois esse tipo de pagamento exige mais controle, já que o extrato bancário deve ser verificado regularmente junto com o canhoto do talão.

Antes de fazer qualquer dívida, os economistas avisam que o consumidor deve se lembrar de que em janeiro há o pagamento do IPVA (Imposto sobre a Propriedade de Veículo Automotor), IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano) e despesas escolares.

Caso o consumidor precise tirar dúvidas a respeito de suas dívidas, a Serasa Experian oferece atendimento gratuito.

 

Fonte: Infomoney


0 Comentário

Avenida Natal, 6600 - Rodovia Br 101 - Taborda | São José de Mipibú/RN CEP | 59.162-000 | Caixa Postal: 50
2010 ® Portal Mercado Aberto. Todos os direitos reservados.
ponto criativo