Natal Card - Novo Endereço

Tudo sobre economia, finanças, negócios e investimentos

08/12/2011 12h10 - Atualizado em 08/12/2011 12h10

Projetos habilitados em leilão confirmam potencial do RN, diz diretor do Cerne

Interesse de investidores em energia eólica ainda é alto, apesar de falhas na infraestrutura.

Por: Annapaula Freire

notícias relacionadas

“Só vem a confirmar o crescente investimento e interesse do mercado eólico no Rio Grande do Norte.” A frase é do diretor de relações institucionais do Centro de Estratégias em Recursos Naturais e Energia (Cerne), José Henrique Azeredo, sobre os 53 projetos de geração de energia eólica do RN. Os projetos do estado ofertam 1.390 Megawatts (MW) de energia e foram habilitados para participar do Leilão de Energia Nova A-5/2011, de acordo com informe da Empresa de Pesquisa Energética.

                Procurado pela reportagem do portal MERCADO ABERTO para comentar o índice, Azeredo acredita que a capacidade do estado em atrair investidores ainda é alta, apesar da segunda colocação nacional – o RN perdeu em número de projetos apenas para o Rio Grande do Sul.

Sobre a diminuição do número de projetos em relação ao leilão de agosto (o RN habilitou 75), Azeredo explica que o leilão a ser realizado em 20 de dezembro não era especifico de energia eólica, ao contrário do realizado anteriormente em agosto. Na época, o RN conseguiu emplacar 17 parques eólicos. A justificativa para as quedas no preço da tarifa é o desenvolvimento tecnológico que proporciona um processo menos custoso na geração de energia.

                Questionado sobre a recente liderança do RS, Azeredo afirma que o Rio Grande do Norte tem um sério problema portuário; além de uma precária infraestrutura no que diz respeito às vias de acesso das peças destinadas aos portos eólicos. Essas problemáticas para o transporte das peças podem desestimular os investimentos no estado pelo incômodo causado. Para Azeredo, o Estado exerce papel fundamental para atrair empresários.

                No que diz respeito às dificuldades no transporte, O Cerne firmou convênio com a Prefeitura de Natal para realizar estudo de soluções para os corredores logísticos. Firmado este ano, o convênio visa um estudo para “pensar soluções para dar vazão a esses problemas”, segundo o diretor. Azeredo se referia às estreitas ruas do bairro da Ribeira que não comportam o transporte das grandiosas peças utilizadas nos parques. A realização das melhorias ficará a cargo da Prefeitura de Natal.


0 Comentário

Av. Senador Salgado Filho, 2190 - Ed. Portugal Center - 207/209 - Fone: (84) 3206-9578
2010 ® Portal Mercado Aberto. Todos os direitos reservados.
ponto criativo