Sesi RN - Escola

Tudo sobre economia, finanças, negócios e investimentos

14/12/2011 17h51 - Atualizado em 14/12/2011 18h14

Produtos da mesa natalina estão 5,43% mais caros que em 2010

Pesquisa do Procon Natal também mostra que a variação de um mesmo produto pode chegar à 218% em diferentes estabelecimento

notícias relacionadas

O Procon Natal realizou pesquisa de produtos natalinos e constatou que os panettones e as bebidas estão, em média, 5,43% mais caros este ano em relação ao mesmo período do ano passado. 

Dos itens pesquisados, 74% estão mais caros e 26% estão mais baratos em relação a 2010. Os panettones subiram 9,86%; queijos do reino, +5,89%; carnes, +5,52%; bebidas, +4,94%; e as frutas cristalizadas, +3,55%.

A pesquisa incluiu cinqüenta e nova (59) itens referentes a produtos natalinos (frutas secas, frutas cristalizadas, queijo do reino, panettones, frango, chester, fiesta, peru, pernil de porco, lombo de porco e bebidas, como, sidra, champagne, prosecco, vinho branco, vinho tinto e uísque). O Procon municipal percorreu os nos supermercados e hipermercados de Natal no dia 08/12/11.

Os panettones apresentaram o maior índice de aumento em relação ao ano passado (subiram 9,86%, em média). As maiores variações foram verificadas no panettone da marca Visconti, de 908g (+25,7%), vindo em seguido o panettone Tommy de 400g (+14%), e o panettone Bauducco de 750g (+12,9%).

O queijo do reino subiu 5,9% (média), sendo que o da marca Quatá foi o que apresentou a maior alta (+17,8%). O queijo da marca Jong subiu 9,8% e o Regina,+6,4%. O único queijo a registrar variação negativa foi o da marca Boa Nata (-8,1%). 

As carnes estão mais caras (média de 5,5%) neste final de ano, em relação ao mesmo período do ano passado. O peru, tradicional na ceia de Natal, subiu entre 7,8% (Sadia) e 9,2% (Perdigão). No ano passado o peru Sadia custava R$ 11,48/kg e este ano está custando R$ 12,37 (preços médios). O peru da marca Perdigão custava R$ 10,48 em 2010 e agora, R$ 11,44. O chester Perdigão subiu 10,2% e o fiesta Sadia, +7,9%. O frango congelado está cerca de 1,5% mais caro.

Com relação aos vinhos, o Procon Natal incluiu na pesquisa apenas os vinhos nacionais mais populares. Destes, a maior variação foi detectada no vinho Monte Reale (o branco subiu 30,8% e o tinto, 23,4%). O segundo maior aumento ocorreu no vinho tinto Galiotto (subiu 18,3%). 

O vinho de garrafão também está mais caro: o da marca Mioranza está 30% mais caro e o Sangue de Boi subiu 16%. 

Por último, as frutas secas e cristalizadas, que apresenta grande variedade de marcas, nacionais e importadas, sendo, por isso mesmo, o item que registra maiores diferenças. As frutas cristalizadas subiram 36% e as nozes, +30%.

Maior variedade e menores preços 

Os estabelecimentos com maior variedade de produtos são as lojas do Nordestão (lojas Cidade Jardim, Av. Salgado Filho e Zona Norte), e o Hiper Bompreço – Lagoa Nova, dispondo de mais de 65% dos itens pesquisados. 

Entretanto, os estabelecimentos com maior número de produtos mais baratos são: Carrefour da Zona Norte (cerca de 37% dos itens encontrados estavam com preços mais baixos do que os concorrentes), o DaTerra (30%) e o Hiper Bompreço Lagoa Nova (28%).

Diferença de preços entre estabelecimentos pode chegar a 218%

O Procon Natal destaca a grande diferença de preços entre os estabelecimentos, principalmente nas frutas secas e cristalizadas, cujas diferenças variam de 50% a 218%, dependendo da marca e da procedência (nacional/importado). (ver tabela abaixo), o que sugere que o consumidor deve pesquisar antes de comprar. 

A castanha do Pará pode variar de R$ 22,90/kg a R$ 73,00/kg (diferença de 218%). A amêndoa custa entre R$ 27,99 e R$ 78,80 (diferença de 181%). 

A pesquisa constata grandes diferenças de preços, mesmo em produtos da mesma marca, como é o caso das bebidas. A sidra Cereser tem o seu preço variando de R$ 4,29 e R$ 10,88, representando uma diferença de 153%. O prosecco Casa Perini pode custar entre R$ 22,90 e R$ 42,99 (diferença de 87%).

Entre as carnes, o Procon Natal constata diferença de 55% no lombo de porco Sadia (maior preço, R$ 19,99/kg; menor preço, R$ 12,90/kg), de 50% no lombo de porco Perdigão (varia de R$ 13,89 a R$ 20,90). O peru Sadia apresenta diferença de 32% (mais barato, R$ 10,98; mais caro, R$ 14,48).

Grupo de Produtos

Variação (2011/2010)

 

Panettones

 

+ 9,86 %

Queijo do reino

 

+ 5,89 %

Frango, chester, fiesta, peru, lombo e pernil

 

+ 5,52 %

Bebidas (sidra, vinho, uísque)

 

+ 4,94 %

Frutas secas e cristalizadas

 

+ 3,55 %

MÉDIA

+ 5,43 % 

 

 

 

Fonte: Procon Natal


0 Comentário

Avenida Natal, 6600 - Rodovia Br 101 - Taborda | São José de Mipibú/RN CEP | 59.162-000 | Caixa Postal: 50
2010 ® Portal Mercado Aberto. Todos os direitos reservados.
ponto criativo