Potigás - 03/08

Tudo sobre economia, finanças, negócios e investimentos

31/01/2012 18h16 - Atualizado em 31/01/2012 18h28

Equipamentos turísticos: Mercado da Redinha passará por reforma.

Secretário não estabeleceu prazo para entrega da obra.

Por: Annapaula Freire

notícias relacionadas

A célebre iguaria ginga com tapioca terá um gostinho a mais para os frequentadores da praia da Redinha, localizada na Zona Norte. Ponto estratégico para o turismo natalense, o Mercado Público da Redinha, conhecido por comercializar o prato típico, será reformado, conforme anúncio da Prefeitura de Natal. Nessa semana, a prefeita Micarla de Sousa assinou contrato com a Caixa Econômica Federal para a liberação de recursos a serem aplicados nas obras.

“O Mercado da Redinha é um equipamento turístico e, depois da reforma, iremos consolidar o local como um destino turístico da cidade”, defendeu o titular da Secretaria Municipal de Serviços Urbanos (Semsur), Cláudio Porpino. Segundo o secretário, o projeto está orçado em R$ 441 mil, sendo que R$292,5 mil serão custeados pelo Orçamento Geral da União (CGU). A contrapartida da Prefeitura é de R$149 mil.

Executora do projeto, a Semsur garante o lançamento do edital de licitação para fevereiro desse ano. Porpino não estabeleceu um prazo para a entrega da reforma, cujo início dependerá do desenrolar do processo licitatório, o qual irá eleger a empresa apta para a realização das obras.

Reparos para proporcionar melhores condições sanitárias na comercialização de peixes é um dos focos do projeto, que inclui ainda: recuperação do pavimento e da cobertura do imóvel, banheiros novos, consertos na alvenaria, revisão nas instalações elétrica e hidráulica e intervenção para garantir acessibilidade no local. 

Além de melhorias na infraestrutura dedicada aos comerciantes do Mercado da Redinha, o projeto prevê ações para melhor receber visitantes. Levando em consideração o alto fluxo de público do lugar, a intenção é atrair ainda mais frequentadores ao tradicional mercado, com a instalação de equipamentos turísticos.

Situado no largo do João Alfredo onde também está localizada a Igreja de Pedra, o Mercado é a porta de acesso dos turistas a Zona Norte da cidade – que é ainda pouca explorada pelo nicho de mercado. Para consolidar a praia da Redinha como destino turístico, Porpino informou que será realizada uma recuperação da orla a partir desta quinta-feira (02).

Rocas

No lado oposto da Ponte Newton Navarro, segue a indefinição sobre outro mercado público de responsabilidade do Município: o das Rocas. Em março de 2007, as obras de reforma foram iniciadas e desde agosto de 2009 estão paralisadas. O Mercado das Rocas, que encontra-se fechado, já tem os recurso alocados para a finalização dos reparos.

Segundo Porpino, o processo está sob análise da CEF, onde os detalhes técnicos serão detalhados para daí ser liberado o processo de licitação. Novamente, o secretário preferiu não estabelecer prazos para a conclusão das obras. O investimento para o Mercado das Rocas, segundo Porpino, é fruto de um convênio com o Ministério do Turismo e é na ordem de R$ 3 milhões.


0 Comentário

Avenida Natal, 6600 - Rodovia Br 101 - Taborda | São José de Mipibú/RN CEP | 59.162-000 | Caixa Postal: 50
2010 ® Portal Mercado Aberto. Todos os direitos reservados.
ponto criativo