FidelizeCard

Tudo sobre economia, finanças, negócios e investimentos

24/02/2012 20h59 - Atualizado em 24/02/2012 21h26

Coteminas irá substituir fábrica de São Gonçalo do Amarante por empreendimento imobiliário

No prazo máximo de cinco anos, a fábrica da Coteminas dará espaço ao condomínio Horizontes do Potengi que deverá gerar 6 mil empregos diretos

Por: Marcelo Lima

notícias relacionadas

O presidente da Companhia de Tecidos Norte de Minas (Coteminas), Josué Gomes da Silva, anunciou na tarde desta sexta-feira (24) que a fábrica de São Gonçalo do Amarante será desativada. No lugar dela será construído um condomínio imobiliário de alto padrão, o Horizontes do Potengi.

As duas notícias faziam parte do que assessoria de imprensa da Coteminas classificou como “presente para a região metropolitana de Natal”. Ambas surpreenderam a governadora Rosalba Ciarlini e o prefeito de São Gonçalo do Amarante, Jaime Calado.

Primeiro em reunião fechada – com parlamentares, secretários de Estado, e representantes do setor produtivo – o presidente anunciou o Horizontes do Potengi. O condomínio terá a capacidade para 12 mil moradores, um shopping com 40 mil metros quadrados, centro empresarial e de convenções, escolas e teatro. A área total do complexo imobiliário chega a 885 mil metros quadrados nos arredores onde hoje está localizada a Coteminas em São Gonçalo.

Depois, em entrevista coletiva Josué Gomes da Silva esclareceu que a fábrica será desativada aos poucos e algumas atividades irão passar para a unidade de Macaíba.  Os primeiros setores afetados serão a produção de fio e tecelagem que empregam cerca de 500 pessoas, do total de 2 mil trabalhadores vinculados à fábrica de São Gonçalo do Amarante. “Mas o beneficiamento vai continuar a ser feito na unidade e a produção não vai cair”, acrescentou o dirigente industrial.

Segundo Josué Gomes da Silva, a Coteminas firmou parceria com Senai e Senac para qualificar os funcionários que serão demitidos. Dessa forma, ainda segundo ele, quando a empresa começar as obras, os antigos funcionários serão reabsorvidos como mão-de-obra para as construções e, posteriormente, poderão trabalhar no condomínio. “A Coteminas vai ser modificada isso vai ser feito em etapas. Há uma mudança de atividade. Hoje eles trabalham na indústria têxtil, amanhã eles vão para a construção civil, depois serviços e comércio”, deduziu.

Conforme o herdeiro de José de Alencar, o empreendimento imobiliário vai gerar mais 5 mil empregos na fase de construção. Depois de concluído, o Horizontes do Potengi vai criar cerca de 6 mil postos de trabalho, número que ultrapassa os 2 mil empregados da fábrica de São Gonçalo do Amarante atualmente.

Queda na produção têxtil não é motivo para fechamento de fábrica, segundo presidente

O presidente da Coteminas afirmou também que o fechamento da fábrica não ocorreu em função do fraco desempenho que o setor têxtil mostrou no ano passado, especialmente no Nordeste. “Mesmo se houvesse um momento espetacular, ainda assim esse empreendimento seria viável”, afirmou. Para ele, esse tipo de investimento, que totaliza R$ 1 bilhão, não pode ser decido em razão de momentos.

No ano passado, o setor têxtil no Nordeste foi o tipo de indústria com maior queda na produção, 24,2%. A informação é do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).  

Surpresa dupla

Tanto a governadora Rosalba Ciarlini, quanto o prefeito de São Gonçalo do Amarante Jaime Calado foram surpreendidos com o anúnico do fechamento da fábrica. “Foi surpresa, mas na reunião ele [presidente da Coteminas] explicou que o pessoal vai ser treinado e readaptado”, declarou o chefe do Executivo Municipal. Para Calado, o importante é que o Horizontes do Potengi criará mais empregos que a unidade da Coteminas no município.

Ao encerrar o bloco de perguntas dos jornalistas na coletiva, a governadora Rosalba Ciarlini, visivelmente surpresa, também conversou com o presidente sobre o fechamento da fábrica.

Números e prazos

Serão investidos algo em torno de 450 milhões na construção da primeira fase do condimínio, o que inclui a construção das edificações comerciais e de serviços e alguns prédios de apartamentos. A pretensão da companhia é que antes da Copa do Mundo de 2014 a primeira fase esteja pronta.

Para que todo o projeto fique pronto, o prazo é maior. “De acordo com estudos de mercado, num prazo de três a cinco anos do início da construção da primeira etapa do empreendimento, ele estará totalmente concluído. Mas poderá variar de acordo com a demanda”, explicou o presidente da Coteminas.

Ele ressaltou que a agilidade no licenciamento pode ser decisiva no andamento da obra. A governadora Rosalba Ciarlini aproveitou para deixar os secretários atentos. “É bom que seu João Saiba, se algum secretário demorar nas soluções, um telefonemazinho, que eu cobro, viu”, disse para o diretor da Coteminas no Rio Grande do Norte, João Batista Gomes de Lima.

Horizontes do Potengi

De acordo com o presidente da Coteminas, empresários do setor imobiliário haviam conversado com ele sobre a potencialidade da área. A Coteminas fica às margens da avenida Tomaz Landim, limite entre Natal e São Gonçalo, a sete quilômetros do centro da capital. “O projeto é embasado em estudos de mercado cuidadosos, elaborados nos últimos doze meses, que vai criar um eixo desenvolvimento na região metropolitana de Natal”, falou Josué Gomes da Silva.

Durante o processo de estudo de viabilidade, algumas pessoas duvidaram do projeto: “muitos questionavam: ‘vocês vão fazer um projeto como Alpha Ville para a Zona Norte de Natal, a periferia?’. Eu dizia: ‘não, vamos fazer um projeto melhor que AlphaVille’”, contou o filho de José de Alencar.

No município onde a indústria surgiu, Montes Claros (MG), há um empreendimento semelhante. Entretanto, segundo o presidente da Coteminas, o Horizontes do Potengi tem um potencial econômico muito maior, uma vez que está localizada na região metropolitana de uma capital que vai receber a Copa do Mundo.


0 Comentário

Av. Senador Salgado Filho, 2190 - Ed. Portugal Center - 207/209 - Fone: (84) 3206-9578
2010 ® Portal Mercado Aberto. Todos os direitos reservados.
ponto criativo