Seturn - 27/09

Tudo sobre economia, finanças, negócios e investimentos

11/10/2012 10h28

Natal deve criar mais de 134 mil postos de trabalho temporários

Deste total, 134,4 mil deverão ser contratados sob o regime temporário

notícias relacionadas

Apesar do ritmo menor de contratação observado este ano, as perspectivas de contratações temporárias no comércio são positivas. Confirmada a previsão de crescimento das vendas no comércio varejista ampliado para 2012 em 6,9% em relação ao ano passado, o cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), deverá registrar a contratação líquida (admissões menos demissões) de aproximadamente 210,8 mil empregados no comércio entre os meses de setembro e novembro deste ano.

Deste total, 134,4 mil deverão ser contratados sob o regime temporário e treinados para atender às vendas de final de ano. "Confirmado este quadro, a geração sazonal de mão-de-obra pelo comércio apresentará um acréscimo de 1,3% ante os 132,7 mil postos verificados no mesmo período do ano passado", aponta Marianne Hanson, da Divisão Econômica da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turimo (CNC).

Do total das vagas a serem criadas no comércio, 93,7% (125,9 mil) serão abertas no varejo. Especificamente nesse subsetor, a forte oscilação sazonal nas vendas estimula a contratação e o treinamento de mão-de-obra temporária nos três meses que antecedem o pico do seu faturamento anual.

De acordo com a CNC, a expectativa é que, esse ano, os empresários devem concentrar ainda mais suas contratações nos meses de setembro a novembro para atender as necessidades de mão de obra adicional, associadas a uma expectativa de um reaquecimento das vendas para o Natal. A entidade projeta que o saldo líquido de contratações formais do setor para este ano somem 282,4 mil, um crescimento anual de 3,3% do estoque de trabalhadores do comércio.

O melhor desempenho esperado do volume de vendas nos ramos de hiper e supermercados, bebidas e fumo associado, também deverão se destacar na contratação temporária com a criação líquida de 24,8 mil vagas (19,7% do total). Finalmente, estabelecimentos comerciais especializados na comercialização de artigos de uso pessoal e doméstico deverão absorver 12,2% das vagas extraordinárias (15,4 mil).

De janeiro a agosto de 2012 o comércio gerou 72,1 mil postos de trabalho formal, o que representa um crescimento de apenas 0,85% do estoque de trabalhadores do setor.

 

Fonte: CNC


0 Comentário

Avenida Natal, 6600 - Rodovia Br 101 - Taborda | São José de Mipibú/RN CEP | 59.162-000 | Caixa Postal: 50
2010 ® Portal Mercado Aberto. Todos os direitos reservados.
ponto criativo