Sesi RN - Escola

Tudo sobre economia, finanças, negócios e investimentos

11/12/2012 08h41

Produtos natalinos estão 6,47% mais caros este ano

As carnes apresentaram o maior índice de aumento em relação ao ano passado

notícias relacionadas

O Instituto Municipal de Proteção e Defesa do Consumidor, no intuito de orientar os consumidores nas compras para as festas de fim de ano, realizou pesquisa de produtos natalinos, constatando que os panettones, queijos do reino, carnes e bebidas estão, em média, 6,47% mais caros este ano em relação ao mesmo período do ano passado.

Dos itens pesquisados, 70% estão mais caros e 30% estão mais baratos em relação ao ano passado. As carnes subiram 12,11%, bebidas, +7,16%, panettones, +6,68% e queijos do reino, +2,82%.

A pesquisa incluiu sessenta e um (61) itens referentes a produtos natalinos (queijos do reino, panettones, frango, chester, fiesta, peru, pernil de porco, lombo de porco e bebidas, como, sidra, champagne, prosecco, vinho branco, vinho tinto e uísque), e foi realizada em dez (10) supermercados e hipermercados de Natal no dia 06/12/12 (quinta-feira).

As carnes apresentaram o maior índice de aumento em relação ao ano passado (subiram 12,11%, em média), destacando o lombo de porco congelado Sadia (+30,2%), vindo em seguida o pernil de porco congelado Sadia (+27,7%), peru congelado Perdigão (+25,7%), peru congelado Sadia (+21,4%). O frango congelado está 7,9% mais caro.

Com relação aos vinhos, o PROCON NATAL incluiu na pesquisa apenas os vinhos nacionais mais populares, brancos e tintos. Também foram incluídos espumantes, uísques nacionais e alguns proseccos - os mais comuns. As maiores variações foram detectadas no prosecco Sperone (está 41% mais caro), vinho Catafesta de 750ml (o branco subiu 32,7% e o tinto, 22,1%), vinho tinto Mioranza, garrafão de 4,6 litros (+26,7%) e o espumante Chuva de Prata (+23,6%).

Os panettones subiram, em média, 6.68% em relação ao mesmo período de 2011. Individualmente, o panettone da casa - aquele fabricado pelo próprio estabelecimento - foi o que apresentou a maior variação (estão cerca de 26% mais caros). Em seguida, o panettone Bauducco de 750g (subiu 9,3%) e o Bauducco de 400g (+6,6%).

Dos itens pesquisados pelo PROCON NATAL, o queijo do reino foi o que registrou o menor índice de aumento em relação ao ano passado (subiu 2,82%, em média). O queijo da marca Borboleta foi o que apresentou a maior alta (+8,8%), seguido pelo queijo da marca Jong (subiu 7,9%). Os queijos Quatá e Boa Nata apresentaram variação negativa (-7,6% e -2,9%, respectivamente).

MAIOR VARIEDADE E MENORES PREÇOS
Os estabelecimentos com maior variedade de produtos são, na ordem: Hiper Bompreço de Ponta Negra, Nordestão da Zona Norte e o Extra da av. Eng. Roberto Freire - Capim Macio.

Entretanto, os estabelecimentos com maior número de produtos mais baratos são: Nordestão Cidade Jardim e o Carrefour da BR 101 (um terço dos itens encontrados estava com preços mais baixos do que os concorrentes).

DIFERENÇAS DE PREÇOS
O PROCON NATAL destaca a grande diferença de preços entre os estabelecimentos, que chegam a mais de 80%, (ver tabela abaixo), o que sugere que o consumidor deve pesquisar antes de comprar (ver tabela completa dos preços por produto/estabelecimento em www.natal.rn.gov.br/procon).

O pernil de porco congelado Sadia, por exemplo, pode custar de R$ 11,98/kg a R$ 21,89/kg (diferença de 83%). O lombo de porco congelado Sadia custa entre R$ 15,28 e R$ 25,90/kg (diferença de 69,5%). O panettone Bauducco de 400g custa entre R$ 8.90 e R$ 13,99 (diferença de 57%).

 

Fonte: Procon Natal


0 Comentário

Avenida Natal, 6600 - Rodovia Br 101 - Taborda | São José de Mipibú/RN CEP | 59.162-000 | Caixa Postal: 50
2010 ® Portal Mercado Aberto. Todos os direitos reservados.
ponto criativo